Guardando a ordem. Ou guardando o riso?

Manter a ordem, gerar respeito, trazer segurança, guardar a vida, o patrimônio, a cultura. Não seria para isso que as Guardas servem? Pelo menos eu pensaria que sim. Mas esse último item parece prevalecer sobre todos os outros em alguns casos. E, assim, observar o trabalho desses Guardas, em determinados lugares do mundo, chega a…

Cilada! Corra que a polícia vem aí… de metrô.

Cilada! O viajante que nunca passou por uma cilada, dessas para pegar qualquer um no susto, que atire o primeiro guia infalível! Viagem que é viagem tem sempre aquele momento… para rir ou para chorar, para explodir de ansiedade, vergonha ou gargalhadas. Aquele justo momento em que os bobos pensam “isso não era para acontecer…

Ruínas de ontem, ruínas de hoje

Sempre que estou a caminho de uma cidade com muita história para contar, fecho os olhos por um momento e começo a imaginar. Quem vai me contar essa história? As construções em pé ou as ruínas? As pessoas pelas ruas e seus costumes, suas roupas, sua língua, suas manias, ou as pessoas enceradas em um…

Figuras do Mundo: O homem globalizado

Se o mundo é esse grande espetáculo por descortinar, certamente, a cada ato, a cada cena, inúmeros personagens hão de aparecer. E quanto mais majestoso é o enredo, quanto mais delicada e complexa é a misancene (aportuguesando a expressão mise en scéne – encenação), mais figurantes são necessários. E a gente não pode negar que…