Figuras do Mundo: O homem globalizado

Se o mundo é esse grande espetáculo por descortinar, certamente, a cada ato, a cada cena, inúmeros personagens hão de aparecer. E quanto mais majestoso é o enredo, quanto mais delicada e complexa é a misancene (aportuguesando a expressão mise en scéne – encenação), mais figurantes são necessários. E a gente não pode negar que o mundo está cheio deles. Figuras estranhas, divertidas, diferentes ou totalmente típicas. Muitas vezes nem sabemos ao certo o que estão fazendo lá. Mas com certeza, sem elas, a composição da cena jamais seria a mesma.

Os homens globalizados

Quando fui me aproximando da Acrópole, de longe observei os primeiros pontinhos coloridos. Aos poucos, eles começaram a se aproximar. De repente, nos cercavam. Primeiro nas mãos dos turistas. Depois descobri a fonte de onde todos eles vinham.

Agora, peço, visualizem a estranha cena:  sob o sol mediterrâneo da Grécia, aos pés do maior símbolo arquitetônico da antiguidade clássica, de perto os pontinhos coloridos transformavam-se em sombrinhas… chinesas! E eram vendidas por… africanos.

Neste mundo louco, bagunçado, espalhado, misturado, me sobraram interrogações e faltaram respostas para entender a cena. Só restou me divertir com a miscelânea inusitada de ingredientes. E eleger os africanos que vendem as sombrinhas chinesas no coração da Grécia, minhas primeiras “figuras do mundo”. E para completar a mistura cultural, uma cena digna de Brasil: nossos globalizados vendedores também precisam dar no pé, arrumando barracas e tranqueiras de seus camelôs, quando a polícia chega.

Seria a globalização? Ou o mundo comerciante é, e sempre foi, simplesmente assim? Desde os mercadores de especiarias das índias, desde Marco Polo, desde os mascates…

Atenas, acrópole
Lá está ele, com sua mercadoria importada da China.
Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Claudio disse:

    hahah, vc não viu indianos ou “bangladeshianos” (se é que é assim que se fala) vendendendo todo tipo de porcaria chinesa brilhante não?

    1. Luísa Rennó disse:

      E as bolinhas brilhantes de luz que ficam voando (pq os vendedores ficam jogando) sobre nossas cabeças o tempo todo? Uma piada! E essas porcarias estão em todos os lugares que visitei, impressionante!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s